Clínica

9

Equipa

9

Primeira Consulta

9

Paciente Internacional

9

Tecnologia e Inovação

9

Pagamentos e Financiamento

Tratamentos

9

Branqueamento Dentário

9

Cirurgia Oral

9

Dentisteria

9

Endodontia

9

Tratamentos Endodônticos

9

Higiene Oral

9

Implantes Dentários

9

Oclusão e Bruxismo

9

Odontopediatria

9

Ortodontia

9

Periodontologia

9

Reabilitação Oral

9

Saúde Mental

9

Sono

Conhecimento

9

Formação

Preparamos o futuro com formação especializada

9

Blog

Saiba mais sobre nós e o trabalho da nossa equipa nestes artigos de blog

9

Imprensa

Ortodontia

O que é a Ortodontia?

A Ortodontia é a especialidade da Medicina Dentária que se dedica à correção das más posições dos dentes e dos maxilares. Desta forma, assegura o correto alinhamento dos dentes e contribui para um sorriso harmonioso e funcional, estabilizando a articulação temporomandibular. Através da correta oclusão dentária potencia-se ainda o bem-estar geral, uma vez que há um melhoramento postural.

Assim, a Ortodontia está direcionada para o diagnóstico, prevenção e tratamento de problemas causados por dentes que não se articulam de maneira funcional e harmoniosa, seja pela má posição dos próprios dentes e/ou pela posição dos maxilares.

 

As causas dos problemas ortodônticos

As principais causas para se ter os dentes desalinhados são variadas, como:

Hereditariedade

  • Por exemplo, no caso de familiares diretos, ter o queixo muito proeminente ou dentes superiores muito projetados.

Hábitos e comportamentos

  • Sucção de chupetas ou do dedo;
  • Respiração pela boca;
  • Perda precoce de dentes de leite.

Pode ainda ocorrer a conjugação de fatores genéticos e comportamentais.

 

A 1ª consulta de Ortodontia

Como as questões do foro ortodôntico estão intimamente ligadas ao desenvolvimento e crescimento esquelético dentário (ossos dentários), estas podem originar perturbações ao nível da articulação temporomandibular e influenciar a função e estética, com o desenvolvimento de assimetrias faciais e corporais. Por isso, recomendamos uma avaliação preventiva de Ortodontia na fase dos 5-6 anos de idade e outra na fase final da transição entre a dentição de leite e a dentição definitiva, aos 10-12 anos.

Nesta consulta, poderá ser realizado um estudo ortodôntico que permitirá avaliar a necessidade de recorrer a um aparelho ortodôntico e qual o mais adequado a cada situação — ortopédicos fixos ou removíveis, removíveis miofuncionais, removíveis “invisíveis” (alinhadores) ou aparelhos fixos convencionais de brackets.

 

O passo a passo do acompanhamento ortodôntico

  1. Consulta de Ortodontia

Esta consulta é realizada pela equipa médica responsável pelas consultas de diagnóstico para planeamento. São tiradas fotografias, realizadas radiografias, uma avaliação clínica e elabora-se um plano de tratamento.

  1. Consulta de higiene oral

Realiza-se a higienização oral e os tratamentos de Saúde Oral que possam ser necessários.

  1. Estudo ortodôntico

Realiza-se um scan intraoral com o recurso ao scanner digital iTero®, tiram-se novas fotografias, realizam-se novas radiografias e novo exame clínico.

  1. Planeamento digital

Nesta fase é possível apresentar um diagnóstico. Depois, o sorriso do paciente é estudado e desenhado, para planear o tratamento da forma mais rigorosa possível. Ainda antes de se iniciar o tratamento, o paciente fica com uma ideia concreta do resultado final do seu sorriso, concebido digitalmente, em 3D.

  1. Início do tratamento

Após, aproximadamente, um mês da realização do estudo, inicia-se o tratamento ortodôntico. Neste dia, o paciente recebe os seus primeiros alinhadores, se o tratamento fora realizado com o Invisalign®. No caso de se optar pela ortodontia fixa, coloca-se o aparelho.

Esta consulta tem a duração de, aproximadamente, 1h e é dedicada a conselhos e esclarecimentos sobre o uso e cuidados a ter durante o tratamento.

  1. Consultas de controlo

Em tratamentos realizados com o Invisalign®, ao longo do tratamento são realizadas consultas de controlo a cada 8 a 10 semanas. Através do software ClinCheck®, esta é a melhor forma de avaliar se o tratamento está a progredir conforme planeado.

Nestas consultas também se entrega ao paciente os alinhadores necessários até à sua próxima consulta. Caso os pacientes residam no estrangeiro, os controlos podem ser realizados com uma frequência de até 12 semanas, consoante a complexidade do caso.

Se o tratamento for realizado com um aparelho ortodôntico fixo, as consultas são realizadas a cada 4 a 5 semanas.

 

Mais do que uma consulta de controlo, cada vinda à clínica é um encontro com toda equipa de Ortodontia. Ao longo do tratamento, cada membro da equipa acompanha o paciente de forma a dar resposta às necessidades que surjam em cada momento.

No final do tratamento, o paciente volta a cada 6 meses para realizar o controlo da contenção — aparelho utilizado para manter os resultados obtidos com o tratamento — e a consulta de higiene oral.

 

Ortodontia fixa

A correção dentária pode ser realizada através de um aparelho ortodôntico fixo. Neste tipo de aparelho, a movimentação dentária é realizada através da colocação de brackets e arcos metálicos.

A decisão do tipo de aparelho a utilizar deverá ter em conta o diagnóstico realizado pelo Médico Dentista e os objetivos e expetativas do paciente.

 

Cirurgia maxilofacial

Por vezes, as alterações não são apenas dentárias, mas também esqueléticas (ósseas). Nesses casos, pode ser indicado realizar uma cirurgia para correção da relação entre os maxilares.

A cirurgia ortognática é uma intervenção que se alia ao tratamento ortodôntico, quando se verificam discrepâncias dentofaciais. As deformidades dentofaciais têm efeito sobre funções como a mastigação, a fala e a respiração. Consequentemente, estas interferem na qualidade de vida e na interação psicossocial do paciente.

Combinada com o tratamento ortodôntico, a realização da cirurgia ortognática permite restabelecer a correta função e a estabilidade dos maxilares, bem como a harmonia e a estética do sorriso.

 

Ortopedia Funcional dos Maxilares

A Ortopedia Funcional dos Maxilares é a área que realiza o diagnóstico, prevenção, controlo e tratamento dos problemas de crescimento e desenvolvimento que afetam as arcadas dentárias e as suas bases ósseas.

O seu objetivo é remover interferências que afetem o crescimento e desenvolvimento fisiológico das estruturas orais. E a sua atuação sobre o sistema neuromuscular permite alterar o desenvolvimento ósseo dos maxilares que, consequentemente, pode levar os dentes a ocupar posições funcionais e estéticas mais corretas. Isto criará reflexos posturais novos, uma dinâmica mandibular harmoniosa e uma melhor eficiência mastigatória.

A terapêutica em Ortopedia Funcional dos Maxilares pode recorrer ao uso de aparelhos específicos ou utilizar outro tipo de recursos.

Ortodontia com alinhadores transparentes

O Invisalign® é um alinhador transparente que permite realizar um tratamento ortodôntico de uma forma mais discreta e confortável. O tratamento é planeado digitalmente e a correção dentária é realizada através do uso diário de alinhadores invisíveis. A cada 1 ou 2 semanas, o paciente realiza a troca de um alinhador para o seguinte, até chegar à posição correta do sorriso planeado inicialmente.

Os alinhadores permitem realizar o tratamento sem restrições, uma vez que são removidos para comer e para a higienização oral diária.

Mais sobre Invisalign®

ortodontia

Referências

  • Joffe, 2003, Rahman et al, 2018, Lagravere et al, 2005, Pacheco-Pereira et al, 2018, Flores-Mir et al, 2017, Gu et al, 2017.
  • Angolkar et al, 1990, Wiechmann et al, 2003, Ziuchkovski et al, 2006, Gu et al, 2017, Flores-Mir et al, 2017.
  • Rosvall et al, 2008 Wiechmann et al, 2003, Gu et al, 2017.
  • Ribeiro-Neto, Ferreira et al 2018, Hunt et al, 2001.
  • Ribeiro-Neto et al 2018, Mendes de Paula Gomes et al, 2019.
  • Hunt et al, 2001.