Clínica

9

Equipa

9

Primeira Consulta

9

Paciente Internacional

9

Tecnologia e Inovação

9

Pagamentos e Financiamento

Tratamentos

9

Branqueamento Dentário

9

Cirurgia Oral

9

Dentisteria

9

Endodontia

9

Tratamentos Endodônticos

9

Higiene Oral

9

Implantes Dentários

9

Oclusão e Bruxismo

9

Odontopediatria

9

Ortodontia

9

Periodontologia

9

Reabilitação Oral

9

Saúde Mental

9

Sono

Conhecimento

9

Formação

Preparamos o futuro com formação especializada

9

Blog

Saiba mais sobre nós e o trabalho da nossa equipa nestes artigos de blog

9

Imprensa

Facetas Dentárias

Para que servem as Facetas Dentárias?

A colocação de Facetas Dentárias é um dos tratamentos mais procurados na área da Medicina Dentária estética. Isto deve-se à sua versatilidade na resolução de alguns problemas funcionais e na melhoria estética do sorriso.

As Facetas Dentárias funcionam como uma capa muito fina, de apenas alguns milímetros — motivo pelo qual também são conhecidas como lentes de contacto dentárias —, fixadas na superfície externa dos dentes a tratar. Desta forma, permitem corrigir tonalidade, forma, desalinhamentos ligeiros ou diastemas, com resultados muito naturais.

Podem ser de cerâmica ou de resina composta. Além de mais resistentes, as Facetas Dentárias de cerâmica apresentam uma excelente biocompatibilidade (são bem toleradas pelo organismo) e muito boa estabilidade química a longo prazo. Têm ainda a vantagem da abordagem minimamente invasiva, que permite a correção da face vestibular (frontal) da estrutura dentária.

facetas dentárias
facetas dentárias

Um sorriso desenhado à sua medida

A colocação de Facetas Dentárias permite um alto grau de personalização da Reabilitação Oral, tendo em conta tanto a funcionalidade como a estética do sorriso. Cada Faceta Dentária é desenhada exclusivamente para cada paciente e de acordo com as suas expetativas, procurando sempre uma adaptação perfeita.  

Dadas as suas características, permitem mimetizar o esmalte natural dos dentes, criando um sorriso completamente natural. Os materiais usados atualmente (cerâmica ou resina composta) permitem que as Facetas Dentárias sejam cada vez mais finas, tornando-se impercetíveis e imitando quase perfeitamente a dentição natural dos pacientes.

Um procedimento minimamente invasivo

Devido à evolução da técnica e dos materiais utilizados, nem sempre é necessário que exista desgaste dos dentes para a aplicação de Facetas Dentárias. A indicação de desgaste varia consoante o posicionamento dos dentes e a existência ou não de espaço para a colocação das Facetas Dentárias.

No caso de o espaço ser insuficiente, pode ser recomendado realizar um tratamento ortodôntico. A ideia é alinhar os dentes e colocá-los na posição ideal para a colocação das Facetas Dentárias, sem que haja a necessidade de desgaste.

No entanto, mesmo nos casos em que é necessário desgastar os dentes, este é mínimo e apenas na zona superficial do esmalte, sem que se comprometa a estrutura do dente.

facetas dentárias

Passo a passo da colocação de Facetas Dentárias

Para se colocar Facetas Dentárias, há todo um processo que deve ser respeitado, para que se obtenha o melhor resultado final.

  1. Consulta de Avaliação/Diagnóstico

Através da avaliação clínica e de exames auxiliares, como radiografias (ortopantomografia e TAC), protocolo fotográfico, scan digital intraoral, é feito um diagnóstico. De acordo com os parâmetros funcionais e estéticos e as expetativas do paciente, define-se o tratamento.

A duração do tratamento é variável e depende da complexidade do caso e das técnicas implementadas.

  1. DSD — Digital Smile Design

O DSD é uma ferramenta de simulação digital que possibilita realizar o planeamento da Reabilitação Oral. A partir deste estudo digital, e tendo em conta os dados reunidos na avaliação inicial, é realizada uma espécie de maquete 3D do futuro sorriso do paciente.

  1. Mock-up (test drive do sorriso)

Com esta simulação do resultado final do tratamento, é possível fazer um teste na boca do paciente, sem implicar qualquer intervenção dentária. Assim, o paciente pode ver e aprovar o projeto do seu sorriso logo numa fase inicial e garantir que as suas expetativas serão alcançadas.

Tiram-se novas fotografias e é testada a dinâmica labial, fonética e o conforto do paciente.

  1. Consultas intermédias

A consulta de higiene oral é fundamental antes de qualquer tratamento, para garantir uma saúde gengival estável. Nesta fase, também podem estar incluídos tratamentos de:

  • Ortodontia, para alinhamento dentário e movimentação dentária até à posição ideal para a colocação de Facetas Dentárias e/ou coroas;
  • Dentisteria, como a remoção de lesões de cárie dentária ou recuperação de estruturas fragilizadas;
  • Implantologia Oral e/ou Endodontia.

Antes de se colocar Facetas Dentárias, é aconselhada a aplicação de branqueamento dentário, para que a cor de todos os dentes seja mais uniforme.

  1. Preparação dentária

Apesar de minimamente invasivo, pode ser necessário fazer um ligeiro desgaste na superfície externa dos dentes, para que a adaptação seja a melhor e o resultado final o mais harmonioso possível. Procede-se, então, à impressão digital e/ou convencional para a execução das Facetas Dentárias. 

Coloca-se o trabalho provisório e, como os dentes ficam unidos, são necessários alguns cuidados na alimentação, como evitar alimentos muito duros, crocantes e que provoquem pigmentação.

  1. Adesão/cimentação das Facetas Dentárias e/ou coroas

Administra-se a anestesia local, seguindo-se a remoção do material provisório e a adesão do trabalho final. De acordo com um protocolo rigoroso, todos os passos desta consulta são realizados com extrema atenção aos mais pequenos detalhes.

Recomendações pós-cimentação

Muitas vezes, o sucesso dos tratamentos dentários também depende do comportamento do próprio paciente. Assim, seguem-se algumas recomendações a cumprir após a cimentação das Facetas Dentárias:

  • Aplicação de gel e bochechos com colutório (espécie de elixir, mas sem álcool) durante 5 dias, para recuperação da saúde gengival;
  • As Facetas Dentárias funcionam como dentes normais. Como tal, podem partir, se houver excessos, tais como roer unhas, morder canetas e outros objetos, bruxismo;
  • Evitar morder com dentes anteriores, especialmente alimentos duros;
  • Usar goteira de proteção noturna, especialmente em casos de bruxismo.

A periodicidade e a natureza das consultas de rotina são definidas consoante o tratamento realizado.

Prof. Doutor António Duarte Mata

Médico Dentista

Dra. Carlota Duarte de Mendonça

Médica Dentista

Dra. Cristina Palma

Médica Dentista

Dra. Diana Bernardo de Macedo

Médica Dentista

Dr. Diogo Nuno

Médico Dentista

Dra. Filipa Teixeira Gomes

Médica Dentista

Dr. Hugo Madeira

Médico Dentista

Dra. Inês Martins Pereira

Médica Dentista

Dra. Marta Costa Quinta

Médica Dentista

Dra. Rita Bernardes Nascimento

Médica Dentista

Dra. Teresa de Lima Mayer

Médica Dentista