Clínica

9

Equipa

9

Primeira Consulta

9

Paciente Internacional

9

Tecnologia e Inovação

9

Pagamentos e Financiamento

Tratamentos

9

Branqueamento Dentário

9

Cirurgia Oral

9

Dentisteria

9

Endodontia

9

Tratamentos Endodônticos

9

Higiene Oral

9

Implantes Dentários

9

Oclusão e Bruxismo

9

Odontopediatria

9

Ortodontia

9

Periodontologia

9

Reabilitação Oral

9

Saúde Mental

9

Sono

Conhecimento

9

Formação

Preparamos o futuro com formação especializada

9

Blog

Saiba mais sobre nós e o trabalho da nossa equipa nestes artigos de blog

9

Imprensa

Cirurgia Oral

Vamos falar de Cirurgia Oral?

Segundo a Ordem dos Médicos Dentistas, a Cirurgia Oral é a área da Medicina Dentária que se dedica ao diagnóstico e tratamento cirúrgico das doenças, lesões e anomalias dos dentes, da boca, dos maxilares e das estruturas anexas.

Alguns exemplos de tratamentos da área da Cirurgia Oral são a colocação de implantes dentários ou a extração de dentes.

Saber mais

cirurgia oral

Prof. Doutor António Duarte Mata

Médico Dentista

Dra. Catarina Martinho

Médica Dentista

Dra. Diana Bernardo de Macedo

Médica Dentista

Dr. Hugo Madeira

Médico Dentista

Dra. Rita Bernardes Nascimento

Médica Dentista

cirurgia oral

Saúde oral ou estética dentária?

O objetivo da Cirurgia Oral é o tratamento de doenças orais, mas também pode servir o propósito da estética dentária.

Do ponto de vista da Saúde Oral, podem remover-se tumores, drenar abcessos, extrair dentes inclusos ou fazer um enxerto ósseo, por exemplo.

Esteticamente, são realizados, essencialmente, tratamentos relacionados com a harmonização da gengiva.

 

Vamos “arrancar um dente”?

O ato mais comum na área da Cirurgia Oral é a extração dentária. Há casos bastante simples mas, nos mais complexos, é possível recorrer à administração de anestesia local.

Independentemente da complexidade do caso, os Médicos Dentistas fazem sempre por causar o menor trauma possível, para que haja um pós-operatório menos doloroso e com menos sintomas.

vertical cirurgia oral
Otília

A Prótese Fixa Total

Em casos de perda dentária total ou severa, é necessário substituir toda a dentição. Assim, em vez de se colocar implantes dentários para cada dente perdido, a solução mais adequada são as próteses fixas totais.

Dependendo da disponibilidade óssea, são colocados 4 ou mais implantes por arcada dentária para suportar uma prótese fixa total, geralmente composta por 12 dentes.

Entre a cirurgia e a colocação da prótese fixa total provisória decorre cerca de 1 dia, pelo que é este o período máximo que, por norma, o paciente permanece sem dentes. A prótese fixa total provisória é aparafusada aos respetivos implantes dentários, onde permanece por cerca de 6 meses.

Por fim, a reabilitação definitiva dá-se no momento da troca da prótese fixa total provisória pela prótese fixa total definitiva. Este tipo de reabilitação oral é fixa e estável, aproximando-se da estética dos dentes naturais.

Mais sobre Prótese Fixa Total