Tal como outras partes do corpo, a morfologia da boca também se altera ao longo da vida. A perda de dentes é o principal motivo para a redução da estrutura óssea no seio maxilar, localizado por baixo das conhecidas “maçãs do rosto”. Esta redução óssea leva, não só, à sensação de que a cara está mais magrinha, como ainda dificulta a colocação de implantes para utilização de prótese dentária fixa. O levantamento do seio maxilar é a solução para este problema.

Trata-se de uma cirurgia relativamente simples que permite recuperar a altura óssea maxilar recorrendo a um excerto de osso (do próprio paciente, de bovino ou sintético). Ao contrário do que se possa pensar, por ser a boca uma zona tão sensível, não é uma cirurgia dolorosa. A intervenção é feita em gabinete (e não num bloco operatório), necessita apenas de anestesia local e não requer de cuidados especiais no pós-operatório — aconselha-se repouso, aplicação de gelo nas primeiras horas e a eventual toma de anti-inflamatórios e analgésicos para controlo de algum desconforto que possa existir. Será necessário esperar cerca de 6 meses até à colocação dos implantes, o osso deve solidificar bem antes dessa fase do tratamento para que este seja eficaz.

Quando se é jovem, a redução do osso maxilar não é tão visível mas, quanto mais tempo esperar, mais osso vai perder. Em caso de perda dentária, a substituição deve ser feita o mais depressa possível para evitar a perda óssea e outras complicações, como a movimentação dos dentes ou o aparecimento de periodontite. Antes da colocação de um ou mais implantes, é importante avaliar a viabilidade do seio maxilar garantindo que não houve reabsorção óssea, dificultando a colocação de implantes.

Se gostava de avaliar o seu caso e a possibilidade de ter uma prótese dentária fixa — e saber se precisa ou não de levantamento do seio maxilar —, aconselhe-se connosco através de uma consulta, na Clínica Hugo Madeira.