Clínica

9

Equipa

9

Primeira Consulta

9

Paciente Internacional

9

Tecnologia e Inovação

9

Pagamentos e Financiamento

Tratamentos

9

Branqueamento Dentário

9

Cirurgia Oral

9

Dentisteria

9

Endodontia

9

Tratamentos Endodônticos

9

Higiene Oral

9

Implantes Dentários

9

Oclusão e Bruxismo

9

Odontopediatria

9

Ortodontia

9

Periodontologia

9

Reabilitação Oral

9

Saúde Mental

9

Sono

Conhecimento

9

Formação

Preparamos o futuro com formação especializada

9

Blog

Saiba mais sobre nós e o trabalho da nossa equipa nestes artigos de blog

9

Imprensa

Ozono

O papel do ozono na Medicina Dentária

A terapia com ozono para fins terapêuticos é utilizada há muito tempo, principalmente no tratamento de infeções em cirurgia, dermatologia, cosmética e na Medicina Dentária. Este elemento estimula a circulação sanguínea e a resposta imunológica e a sua aplicação é extremamente segura, sem efeitos secundários, ao contrário do que acontece com a maioria dos medicamentos, incluindo antibióticos.

Em Medicina Dentária, o ozono apresenta vantagens associadas ao suporte do tratamento convencional como, por exemplo, da cárie dentária, procedimentos gengivais ou desvitalizações.

Como terapia adicional, a ozonoterapia é minimamente invasiva e é uma modalidade de tratamento biológica com inúmeros benefícios para o paciente.

As características do ozono

O ozono tem grandes propriedades antimicrobianas contra bactérias, fungos e vírus, o que é particularmente útil em tratamentos de Saúde Oral. Destacamos as seguintes características do ozono:

  • Efeito antimicrobiano​ — o ozono tem a capacidade de ​combater bactérias extremamente resistentes aos antibióticos, sem danificar as células do corpo humano;
  • Ação imunoestimulante — a aplicação do ozono é extremamente útil para a ativação imunológica em pacientes com baixo estado e/ou défice imunológico;
  • Ação antiinflamatória e analgésica — o ozono tem a capacidade de melhorar a circulação sanguínea local, o que é benéfico na redução da inflamação e da dor;
  • Ação anti-hipóxica​ — o ozono melhora o transporte de oxigénio no sangue, atuando como um superoxigenador e auxiliando o organismo no processo natural de cicatrização.

 

As aplicações do ozono na Medicina Dentária

As bactérias são a causa de muitos problemas na Saúde Oral. Portanto, é necessário um agente poderoso para a eliminação eficaz desses inimigos da Saúde Oral. Dadas as suas características, o ozono é extremamente útil nos mais variados tratamentos, como os que se seguem.

Tratamento de cárie dentária

O ozono surge como um novo método de prevenção e tratamento de lesões de cárie dentária, interrompendo ou revertendo as mesmas, sem dor e sem necessidade de anestesia. Neste caso, é utilizado em cáries de superfície, de fácil acesso.

A utilização da técnica de ozono no tratamento de cárie dentária esteriliza as lesões dentárias e permite a remineralização do dente quando combinada com uma abordagem de terapia tradicional.

Ainda assim, são necessárias mais evidências sobre a sua aplicação como terapia primária ou alternativa viável aos métodos atuais.

Controlo da doença periodontal

Tanto a cárie como a doença periodontal são causadas e potencializadas principalmente pelas bactérias presentes na placa bacteriana. O ozono pode ser útil no controlo de infeções e um complemento no tratamento convencional, devido à sua poderosa capacidade de inativar microorganismos.

Além disso, o aglomerado de bactérias torna difícil a ação dos antibióticos na doença periodontal. Geralmente, é necessária uma maior concentração de antibióticos para controlar os microorganismos associados a efeitos tóxicos adversos nos dentes e tecidos adjacentes, como a gengiva e o osso.

A aplicação local de ozono pode servir como um potencial agente atraumático e antimicrobiano para tratar doenças periodontais de forma não cirúrgica, tanto para cuidados pelo paciente como pelo Periodontologista, sendo uma boa ferramenta durante a terapia periodontal de suporte.

Auxílio na desvitalização

A desvitalização depende de irrigantes químicos que chegam aos canais das raízes dos dentes para desinfetar zonas de difícil acesso. O ozono pode ser usado neste procedimento, sendo eficaz contra microorganismos presentes neste tipo de lesões associadas à raiz do dente. No entanto, não substitui a necessidade de irrigantes convencionais.

Melhora o branqueamento e reduz a sensibilidade dentária

Em dentes com alteração de cor e não vitais, a aplicação de ozono pode ser usada para o seu branqueamento. Em situações específicas, o branqueador é colocado na face interna do dente tratado, a coroa é irradiada com ozono, resultando num bom resultado estético.

Além disso, o ozono está associado a uma diminuição da sensibilidade dentária no pós-branqueamento.

Cicatrização após extração dentária

O ozono tem a capacidade de acelerar a cicatrização, bem como de controlar as infeções oportunistas. Também reduz o tempo de cicatrização após a extração, formando uma membrana sobre o alvéolo e protegendo-o de agressões.

Adicionalmente, o ozono pode ser usado com sucesso para tratar deficiências na cicatrização de feridas após tratamento com radioterapia.

A relação com as próteses

A placa bacteriana que se acumula nas próteses é composta por vários microorganismos. O seu controlo, para a prevenção da estomatite dentária, é essencial. Esse controlo pode ser feito através da aplicação tópica de óleo ozonizado sobre a superfície da gengiva e da mucosa e sobre a superfície da prótese.

A ação desinfetante do ozono também é usada para limpar próteses.

Melhora a colocação dos implantes dentários

Quando a ozonoterapia é usada em implantes dentários, consegue-se observar melhorias na prevenção da infeção e o aumento da regeneração óssea.

Melhora a visita das crianças ao dentista

A maioria das crianças sente medo e ansiedade em relação ao tratamento dentário. Estudos relatam que o nível de ansiedade após o tratamento diminui quando se aplica ozono antes da consulta.