Ao ver, pela primeira vez, as fotografias da Sílvia, foi impossível não recordar o caso da Alexandra. Na Clínica Hugo Madeira, ficámos com uma grande vontade de conhecer a Sílvia e ouvir um pouco da sua história que, com toda a certeza, será muito feliz daqui para a frente.

Silvia Santos-Caso Sic

A Sílvia não gostava de muita coisa no seu corpo mas o que mais a incomodava eram os dentes. Foi durante a adolescência que começou a perceber que era diferente, sentia os olhares das pessoas na rua e os comentários maldosos dos seus colegas na escola. Não tinha outra escolha senão aceitar a sua imagem e, apesar de toda a vergonha, nunca deixou de procurar a felicidade. Quando conhecemos a Sílvia, percebemos que tinha vergonha em sorrir e em olhar para nós, tentava sempre esconder a boca… Por isso quisemos, desde o início, deixá-la à vontade e garantir que tudo ia mudar e melhorar.

A observação por parte da nossa equipa clínica, resultou na extração de todos os dentes remanescentes, devido ao avançado estado de deterioração e incorreto posicionamento que apresentavam, sendo depois possível avançar para a colocação de implantes, o suporte para as próteses fixas em ambas as arcadas.

Mais uma vez, a estreita colaboração com o laboratório digital de próteses dentária foi fundamental para alcançar a perfeição no sorriso da Sílvia, bem como o recurso às técnicas mais inovadoras da atualidade na medicina dentária. O digital workflow permite-nos estudar e avaliar cada detalhe de um novo sorriso, estando todo o procedimento planeado com precisão desde a primeira visita do paciente, passando por eventuais extrações dentárias, até à colocação exata dos implantes e das próteses. Características que tornaram este processo mais confortável para a Sílvia e para toda a equipa clínica.

Acreditamos que nada acontece por acaso e, se através do Programa da Cristina, na SIC, a Sílvia entrou na história da Clínica Hugo Madeira, toda a equipa fica muito contente por fazer parte da sua história também. Além do descontentamento que sentia com a sua imagem, a Sílvia tem consigo a dor da perda de um filho, durante o primeiro mês de vida e, não ficando indiferentes, quisemos contribuir da melhor forma que sabemos: dando-lhe um novo sorriso.