A nossa saúde representa um bem essencial, apresentando uma importância exponencial nesta fase.

A visita ao médico dentista deve ser uma prioridade, especialmente na presença de problemas de saúde oral que coloquem em risco a viabilidade dentária ou causem dor dentária.

Aquilo que começa como um dente fraturado ou uma lesão de cárie, e que poderá ser resolvido através da restauração dentária com resinas ou peças cerâmicas, pode tornar-se num procedimento cirúrgico devido ao comprometimento da estrutura dentária ao longo do tempo.

Porque não devemos adiar os tratamentos dentários em caso de dor, abcesso, cárie ou desvitalização incompleta?

1. Atrasar certo tipo de procedimentos pode piorar a situação

Em dentes que apresentem lesões de cárie dentária, que podem ser tratadas através da sua remoção e restauração à posteriori, o adiamento resulta na progressão bacteriana que provoca uma cavidade com maiores dimensões e que coloca em causa a viabilidade do dente. Desta forma, o tratamento poderá ter que incluir adicionalmente tratamento endodôntico (desvitalização) do dente e possivelmente colocação de uma coroa, tendo em conta a destruição dentária. No caso de esta destruição ser tão extensa, o dente poderá apresentar um diagnóstico impossível, o que significa que terá que ser extraído.

No caso de aparecimento de abcesso associado ao dente, o procedimento a realizar poderá passar pela toma de medicação de forma a diminuir o quadro sintomatológico e, posteriormente, pelo tratamento endodôntico (desvitalização) do dente em que tem origem este processo infeccioso.

Na presença de desvitalizações incompletas, é imperativo que o tratamento seja finalizado. Isto porque existe infeção da polpa do dente que poderá provocar queixas de dor intensa e, no caso de não serem tratadas corretamente, podem levar à expansão do processo infeccioso e levar inclusive à perda dentária.

2. Por outro lado, se o tratamento for atrasado poderá prejudicar a sua saúde em geral. Uma vez que existe uma relação bidirecional comprovada entre a nossa saúde oral e a saúde geral. Isto significa que o facto de ignorar a realização de tratamento dentário coloca em risco a sua saúde.

3. Menos dor e desconforto – apenas um dentista tem capacidade de diagnóstico da causa e origem da dor dentária ou de qualquer desconforto observado. Poderá adiar o mais possível a visita, no entanto ao adiar o tratamento dentário apenas está a prolongar o seu desconforto ao longo do tempo. Tendo sido as clínicas dentárias encerradas de forma provisória e preventiva, é importante realçar que estas são medidas excecionais, considerando que o gabinete clínico é um local seguro, de acordo com os protocolos extremamente rigorosos implementados. No entanto, tendo em conta a falta de conhecimento relativamente às características virais do COVID-19 e aos meios de propagação do mesmo, foi tomada como medida preventiva a suspensão dos serviços dentários de forma a ajustar medidas que se adequem ao momento que vivemos.

Na área de medicina dentária e na Clínica Hugo Madeira, todos os procedimentos são cautelosamente planeados sobre um protocolo de desinfeção e esterilização rigoroso.